fbpx

Nos últimos meses de cada ano é anunciada a cor que influenciará o ano seguinte. Este anúncio fica a cargo da Pantone Color Institute, que há mais que 20 anos se dedica ao estudo da cor e da forma como esta pode inspirar as tendências anuais no mundo inteiro. A ideia é criar sazonalmente um conjunto que cores, nas quais os profissionais das mais variadas áreas se focam para desenvolver os seus produtos, publicidade e afins.

Cada conjunto de cores é cuidadosamente selecionado pelos especialistas em cor que, para além de se basearem nas sensações que cada uma delas nos transmite, percorrem o mundo, analisando os mais diversos aspetos, como a indústria, a arte, a moda ou até mesmo destinos de viagem.

A cor do ano vem sempre acompanhada com uma mensagem, por exemplo: em 2019 foi eleito um tom de verde chamado Greenery (15-0343) que simboliza, entre outras coisas, os novos começos e a conexão com a natureza. Já em 2020, e como que adivinhando o ano que lá vinha, a Pantone elegeu o azul clássico (19-4052) como símbolo de confiança, calma e fé.

Em dezembro de 2020 foram anunciadas as cores de 2021. Geralmente é apenas escolhida uma cor por ano, no entanto, como já havia acontecido em 2016, o Instituto da Cor voltou a eleger duas tonalidades. São elas: o amarelo (Illuminating Yellow 13-0647), uma cor cintilante, vibrante e calorosa que, na sua generalidade, transmite alegria, otimismo e prosperidade e, o Ultimate Gray (17-5104), que representa o cinzento, fazendo referência ao “ano cinzento” pelo qual passámos. O cinzento lembra também as rochas como elementos duradouros, é uma cor sólida que transmite estabilidade, confiança e resistência.

Com a junção destas duas cores, a Pantone pretende expressar uma mensagem de positividade e otimismo aliados à força e resiliência tão necessários neste ano 2021.

É, mundialmente conhecida, a guerra que temos vindo a travar nos últimos tempos, contudo, a esperança de que dias melhores virão é indispensável para continuarmos a acreditar no futuro.

Como refere Leatrice Eiseman, diretora executiva da Pantone Color Institute “(…) Precisamos de nos sentir encorajados e encantados; isso é essencial para o espírito humano.”