fbpx

Nos últimos anos, a sinistralidade envolvendo pesados de mercadorias tem vindo progressivamente a diminuir. No entanto, em 2013 aumentou em todas as tipologias de acidentes, como a seguir se pode verificar:

2009 2010 2011 2012 2013
Colisões 1033 1083 913 750 795
Despistes 206 180 175 142 149
Atropelamentos 72 70 62 42 44

Não tendo sido um aumento brutal, verificou-se que este aconteceu numa altura em que tudo apontava para que a descida se acentuasse.

E para o ano de 2014, relativamente ao qual ainda estamos a aguardar o relatório anual de sinistralidade rodoviária, será que esta vai voltar a subir, ou 2013 foi apenas um ano atípico tendo em consideração as descidas verificadas nos anos anteriores?

Esta subida, em todas as tipologias de acidentes envolvendo pesados de mercadorias, deve ser um motivo de grande preocupação, mas quando se fala em sinistralidade, este aumento não é focado.

Como evitar os acidentes com pesados de mercadorias?

Vários estudos revelam que 80% a 90% dos acidentes tem como principal causa a falha do condutor.

Se o condutor é o que mais falha, como é que se pode minimizar esse erro?

Através de:

Formação:

É fundamental que os condutores tenham formação ao nível do domínio do veículo, do código da estrada e de técnicas de condução defensiva. No entanto, a formação não passa apenas por cursos nas áreas referidas, mas também pelo controlo das suas emoções, dado que, todos nós temos dias mais stressantes; nota-se que, por vezes, os condutores não conseguem gerir da melhor forma essas emoções o que leva ao erro e consequente acidente.

Tecnologia aplicada aos veículos:

Existem, hoje, muitos sistemas que ajudam o condutor nas suas competências, como por exemplo, sensores de ângulos mortos e sistema de travagem autónoma, entre outros.

Equipando os veículos com dispositivos que ajudem o condutor a minimizar os riscos de acidentes é também possível diminuir o risco de acidente por erro humano.