fbpx

A patologia depressiva é um problema grave de saúde pública. Atinge mais de 300 milhões de pessoas, de todas as idades, em todo o mundo e é uma importante causa de morbilidade e perda de qualidade de vida.

Os custos associados à depressão são elevados, semelhantes aos das doenças coronárias e muito superiores ao de outras doenças crónicas, sendo a maioria destes custos por perdas indiretas (morte prematura, absentismo laboral e diminuição da produtividade).

A sua elevada prevalência faz com que seja um dos principais problemas com que o médico de família se depara na prática clínica diária, apesar de que alguns casos possam passar despercebidos.

Manifestações clínicas da depressão:

  • Humor depressivo ou irritabilidade, ansiedade e angústia;
  • Diminuição ou incapacidade de sentir alegria e prazer em atividades antes consideradas agradáveis;
  • Desinteresse, falta de motivação e apatia;
  • Sentimentos de medo, insegurança, desespero e vazio;
  • Pessimismo, baixa autoestima;
  • Ideação suicida;
  • Dificuldade de concentração e alterações da memória;
  • Diminuição do desempenho sexual e da líbido;
  • Perda ou aumento do apetite e do peso;
  • Insónia (dificuldade em adormecer, acordar muitas vezes durante a noite ou despertar matinal precoce) ou hipersónia (aumento do sono);
  • Dores e outros sintomas físicos não justificados por problemas médicos, como dores de barriga, má digestão, diarreia, obstipação, flatulência, dores de cabeça ou no corpo, pressão no peito, entre outros.

Relativamente ao tratamento da depressão é imprescindível o acompanhamento médico, quer para o diagnóstico quanto para o tratamento. A abordagem terapêutica deverá ser psicofarmacológica e psico-educacional do doente e eventualmente também da família.

Último, mas não menos importante é, falar sobre prevenção. A prevenção da depressão pode ser feita com implementação de um estilo de vida saudável, com a prática de exercício físico diário, técnicas de relaxamento, promoção de atividades de lazer, melhoria na qualidade de sono e uma alimentação saudável e equilibrada.